Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]


tradutor

Google-Translate-ChineseGoogle-Translate-Portuguese to FrenchGoogle-Translate-Portuguese to GermanGoogle-Translate-Portuguese to ItalianGoogle-Translate-Portuguese to JapaneseGoogle-Translate-Portuguese to EnglishGoogle-Translate-Portuguese to RussianGoogle-Translate-Portuguese to Spanish

E diz que ontem foi noite Óscares e qu eu até tenho que falar sobre isso, porque, bem, é a minha área de licenciatura. 

Ora, antes de começar a dar a minha opinião, tenho a dizer, talvez pela milésima vez, que desde que acabei o curso que o cinema perdeu o seu encanto, mas, por algum motivo, há sempre algo nas cerimónias dos Óscares que me faz lembrar o porquê de eu ter escolhido o Cinema como profissão. Seja um filme ("A Invenção de Hugo"), seja pela descoberta de uma nova área de interesse (ano passado, com o frenesim em volta de "Les Misérables" e a homenagem aos musicais, descobri o gosto pelo teatro musical) e este ano não foi diferente. Com a comemoração do 75º aniversário de "O Feiticeiro de Oz", um dos meus filmes musicais preferidos, voltei a ser relembrada que, por detrás dos efeitos visuais e colocando para trás a mesquinhez de certas atitudes hollywoodianas, o cinema é na realidade uma área onde se criam sonhos e que não se pode deixar que pequenas coisas destruam as fantasias criadas por aqueles frames ou que seja retirado o prazer que duas (mais ou menos) horas em que passamos em frente a um ecrã deixem de ser uma escapatória da realidade dos nossos dias e que nos levam a terras e cenários retirados dos nossos sonhos mais absurdos, mas que também, de uma maneira minada de clichés, nos mostram histórias de vida e dão inspiração para seguir em frente. 

Dito isto, eis a lista dos vencedores e a lista das minhas escolhas (marcadas a vermelho). É de salientar que não sou critica de cinema, por isso, estas escolhas recaem simplesmente nas minhas opiniões pessoais, logo, muito provávelmente, são influênciadas por favoritismos por este ou aquele actor/realizador (cofcofleonardodicapriocofcofmartimscorsesecofcof).

Vamos lá;

 

MELHOR FILME

“American Hustle”

“Captain Phillips”

“Dallas Buyers Club”

“Gravity”

“Her”

“Nebraska”

“Philomena”

“12 Years a Slave”

“The Wolf of Wall Street”

 

MELHOR REALIZADOR

David O. Russell, por “American Hustle”

Alfonso Cuarón, por “Gravity”

Alexander Payne, por “Nebraska”

Steve McQueen, por “12 Years a Slave”

Martin Scorsese, por “The Wolf of Wall Street”

 

MELHOR ATOR

Christian Bale, em “American Hustle”

Bruce Dern, em “Nebraska”

Leonardo DiCaprio, em “The Wolf of Wall Street”

Chiwetel Ejiofor, em “12 Years a Slave”

Matthew McConaughey, em “Dallas Buyers Club”

 

MELHOR ATRIZ

Amy Adams, em “American Hustle”

Cate Blanchett, em “Blue Jasmine”

Sandra Bullock, em “Gravity”

Judi Dench, em “Philomena”

Meryl Streep, em “August: Osage County”

 

MELHOR ATOR SECUNDÁRIO

Barkhad Abdi, em “Captain Phillips”

Bradley Cooper, em “American Hustle”

Michael Fassbender, em “12 Years a Slave”

Jonah Hill, em “The Wolf of Wall Street”

Jared Leto, em “Dallas Buyers Club”

 

MELHOR ATRIZ SECUNDÁRIA

Sally Hawkins, em “Blue Jasmine”

Jennifer Lawrence, em “American Hustle”

Lupita Nyong’o, em “12 Years a Slave”

Julia Roberts, em “August: Osage County”

June Squibb, em “Nebraska”

 

MELHOR ARGUMENTO ADAPTADO

“Before Midnight”, escrito por Richard Linklater, Julie Delpy, Ethan Hawke

“Captain Phillips”, escrito por Billy Ray

“Philomena”, escrito por Steve Coogan e Jeff Pope

“12 Years a Slave”, escrito por John Ridley

“The Wolf of Wall Street”, escrito por Terence Winter

 

MELHOR ARGUMENTO ORIGINAL

“American Hustle”, escrito por Eric Warren Singer e David O. Russell

“Blue Jasmine”, escrito por Woody Allen

“Dallas Buyers Club”, escrito por Craig Borten & Melisa Wallack

“Her”, escrito por Spike Jonze

“Nebraska”, escrito por Bob Nelson

 

MELHOR FILME ESTRANGEIRO

“The Broken Circle Breakdown” (Bélgica)

“The Great Beauty” (Itália)

“The Hunt” (Dinamarca)

“The Missing Picture” (Cambodja)

“Omar” (Palestina)

 

MELHOR FILME DE ANIMAÇÃO

“The Croods” “Despicable Me 2”

“Ernest & Celestine”

“Frozen”

“The Wind Rises”

 

MELHOR DOCUMENTÁRIO

“The Act of Killing”

“Cutie and the Boxer”

“Dirty Wars”

“The Square”

“20 Feet from Stardom”

 

MELHOR MONTAGEM

“American Hustle”

“Captain Phillips”

“Dallas Buyers Club”

“Gravity”

“12 Years a Slave”

 

MELHOR FOTOGRAFIA

“The Grandmaster”, Philippe Le Sourd

“Gravity”, Emmanuel Lubezki

“Inside Llewyn Davis”, Bruno Delbonnel

“Nebraska”, Phedon Papamichael

“Prisoners”, Roger A. Deakins

 

MELHOR BANDA SONORA ORIGINAL

“The Book Thief”, de John Williams

“Gravity”, de Steven Price

“Her”, de William Butler e Owen Pallett

“Philomena”, de Alexandre Desplat

“Saving Mr. Banks”, de Thomas Newman

 

MELHOR CANÇÃO ORIGINAL

“Happy” de “Despicable Me 2”

“Let It Go” de “Frozen”

“The Moon Song” de “Her”

“Ordinary Love” de “Mandela: Long Walk to Freedom”

 

MELHOR DESIGN DE PRODUÇÃO

“American Hustle”

“Gravity”

“The Great Gatsby”

“Her”

“12 Years a Slave”

 

MELHOR GUARDA-ROUPA

“American Hustle”

“The Grandmaster”

“The Great Gatsby”

“The Invisible Woman”

“12 Years a Slave”

 

MELHOR EDIÇÃO DE SOM

“All Is Lost”

“Captain Phillips”

“Gravity”

“The Hobbit: The Desolation of Smaug”

“Lone Survivor”

 

MELHOR MISTURA DE SOM

“Captain Phillips”

“Gravity”

“The Hobbit: The Desolation of Smaug”

“Inside Llewyn Davis”

“Lone Survivor”

 

MELHORES EFEITOS VISUAIS

“Gravity”

“The Hobbit: The Desolation of Smaug”

“Iron Man 3” “The Lone Ranger”

“Star Trek Into Darkness”

 

MELHOR MAQUILHAGEM E CABELOS

“Dallas Buyers Club”

“Jackass Presents: Bad Grandpa”

“The Lone Ranger”

 

MELHOR CURTA-METRAGEM (DOCUMENTÁRIO)

“CaveDigger”

“Facing Fear”

“Karama Has No Walls”

“The Lady in Number 6: Music Saved My Life”

“Prison Terminal: The Last Days of Private Jack Hall”

 

MELHOR CURTA-METRAGEM (ANIMAÇÃO)

“Feral”

“Get a Horse!”

“Mr. Hublot”

“Possessions”

“Room on the Broom”

 

MELHOR CURTA-METRAGEM (LIVE-ACTION)

“Aquel No Era Yo (That Wasn’t Me)”

“Avant Que De Tout Perdre (Just before Losing Everything)”

“Helium”

“Pitääkö Mun Kaikki Hoitaa? (Do I Have to Take Care of Everything?)”

“The Voorman Problem

 

 

Mais uma vez, isto é apenas a minha opinião, não são previsões ou algo do género, porque se assim fosse, teria acertado na maioria dos vencedores, porque a academia está a começar ficar previsivél. Se eles tivessem dado o Óscar ao DiCaprio, isso sim teria sido um plot twist que ninguém estava à espera.

É de dizer que a nível técnico, o Gravity é um excelente filme, simplesmente  tinha outros preferidos, mas lá está, cada um tem o seu próprio gosto, nem todos podemos gostar de comédias ou westerns (por exemplo).

Já a nível de Maquilhagem e Cabelos, o Óscar foi muito bem entregue, mas, e apesar de ter apanhado a maior seca a ver o filme, o Johnny Knoxville estava irreconhecível ... desculpem, mas aquilo sim, é uma caracterização fenomenal. 

E prontos ... para o ano há mais. E por favor, academia, modernizem-se, esta na altura de surpreender o pessoal ... 

Autoria e outros dados (tags, etc)



Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.


Arquivo

  1. 2014
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2013
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2012
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D