Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



TEASER TUESDAYS #5

por nans, em 30.07.13

 

Teaser Tuesdays é uma rubrica semanal organizada pela MizB do blog Should Be Reading.

Toda a gente pode participar! Estas são as regras:
- Pegar no livro que estamos a ler;
- Abrir numa página aleatória;
- Partilhar um excerto dessa página. CUIDADO PARA NÃO INCLUIR SPOILERS!;
- Partilhar o título e o autor do livro, para que os outros participantes o possam adicionar às suas listas TBR (To Be Read), se gostarem do teaser!

---
Teaser desta semana;

 

"A miúda choraminga e Christina aproxima-se dela, a dizer qualquer coisa que eu não percebo, numa voz reconfortante."

 

"Insurgente", Veronica Roth
(pag. 217)

Autoria e outros dados (tags, etc)

Na semana passada pouco tempo tive para actualizar o blog e estava a ver que esta semana ia pelo mesmo caminho, mas pelos vistos as coisas decidiram acalmar um bocadinho.

Nestes últimos dias apenas tive tempo para dormir, porque parece que decidiu tudo acontecer ao mesmo tempo.

Vamos lá por ponto.

Tenho passado as minhas noites no Drive In. Este ano escolheram filmes mesmo recentes e é nesta altura que suspiro de alivio por não ter pago para os ver no cinema.

Hoje é dia de Iron Man 3 e há que ir para a fila cedo, senão não há lugar para ninguém. Amanha é dia de folga (digo eu, depende), já que o filme que vão passar não me chama muito a atenção, mas dia 25 e 26 de Julho estou lá de certeza.

Com esta história toda, chego a casa tarde e ter que acordar cedo de manha não ajuda muito à festa.

 

No meio disto tudo acabei por perder o concerto dos 30 Seconds To Mars (também com um bocado de culpa para a falta de dinheiro), mas em Outubro quero mesmo muitoooo ir ao concerto de Lisboa, mas desta vez vou tentar comprar o pack Adventures in Wonderland. Já comecei a colocar "um dinheirinho" de parte, para comprar o bilhete o mais cedo possivel.

Para ajudar à festa (mais uma vez), em Novembro tenho o concerto dos Alter Bridge.

 

Por fim, tenho colocado as minhas leituras em dia, tenho a dizer que comprar o Kobo foi das melhores compras que fiz. Agora tenho acesso a livros que nem sonhava que iria ler, porque são demasiado caros, mas agora é só fazer o download e passar para o aparelho. Os últimos livros que foram lá parar foram os da Phillipa Gregory. Tenho andado a ver "The White Queen" e adoro, por isso achei por bem ler também os livros.

Ontem, os livros da Diana Gabaldon também se juntaram às prateleiras virtuais. Sim, porque eu tenho os dois primeiros livros da saga Outlander, mas são livros enormes e demasiado pesados. O Kobo facilita tanto as coisas que chega a ser ridículo.

Quem também gosta bastante do Kobo é a carteira cá de casa. As compras de livros foi reduzia e agora só com vales (do género daqueles que saem na revista Bang!) ou dinheiro acomulado no cartão do Continente (que está reservado para o próximo livro da senhora Ward).

 

E para já está tudo dito ... acho eu.

Autoria e outros dados (tags, etc)


o calor e o Kent.

por nans, em 07.07.13

Sim, eu sei que há muito que não metia cá os pés, mas estive ocupada com o S. João e depois disso a verdade é que não aconteceu assim nada demais. Por isso hoje venho aqui falar de duas coisas; calor e Clark Kent. E apesar de, neste contexto, estes assuntos não estarem relacionados, calor e Clark Kent ficam muito bem na mesma frase.

Anyway ... calor. Eu tinha saudades do calor, juro que sim, mas isto começa a ser um exagero. Aposto que depois destas duas semanas de extremo calor, vamos passar o resto do verão com chuva e tempo encoberto. Há que destribuir o bom tempo e não concentra-lo nas primeiras duas semanas de verão.

Para mim, está um calor insuportável quando tomo banho de água fria ... deliberadamente. Sim, porque com ou sem calor, eu não dispenso o meu banho com a água a escaldar e hoje a água estava gelada, porque eu assim escolhi. 

Mas uma boa alternativa para o calor é o cinema. Sim, uma grande e fria sala de cinema. Juro que é como entrar num outro mundo. Muito mais agradável e suportável. 

E como há meses que andava de olho no filme do Superman, Sexta Feira lá fui ver o filme. 

Okay, uma coisa que precisam de saber sobre mim, eu não vejo trailers. Há muito tempo que aprendi que cria expectativas e depois uma pessoa sai da sala do cinema completamente desiludida. Prefiro ir ao cinema sem saber com o que vou contar, dessa maneira não há surpresas nem desilusões.

Com o este filme o processo foi o mesmo. Apenas uma ou outra fotografia aqui e ali, nada mais. Mas, depois de ver Smallville de rajada e saber que o senhor Cavill ia vestir o fato de lycra, não podia perder o raio do filme. 

Criei grandes espectativas em relação ao filme (que posso dizer, não desgosto dos filmes do senhor Snyder e o senhor Nolan até que tem jeito para a escrita), mas essas expectativas começaram a desaparecer e tudo por causa do fato. Eu sei, há que tornar as coisas apelativas, há que evoluir, mas mudar o fato? Acredito piamente que não se deve de modificar o fato de um super-heróis. É a mesma coisa que substituir a cadeira de rodas do Professor Xavier por muletas, dar uma espada ao Green Arrow em vez de arco e flecha ... se o fato original do Superman tem cuecas vermelhas, as cuecas vermelhas ficam! E depois temos o material do fato. Sim senhora, fica bem, é algo diferente, mas quem escolheu aquele tipo de tecido deveria de ter pensado em todos os angulos que aquele fato iria ser filmado. Houve alturas em que parecia que o Superman estava a usar botas vermelhas com bolinhas brancas. 

Fato colocado de lado; a história. Confesso que até há bem pouco tempo este tratava-se de super-heróis que me passava completamente ao lado. Sempre preferi os X-Men. Mas depois de ver dez temporadas seguidas de Smallville, até comecei a achar piada e achei que a história por detrás do Superman até que era interessante.

Conseguem imaginar a minha surpresa quando chego ao fim do filme e apercebo-me que a história foi completamente mudada? Onde estavam os Luthor? Onde estava a Kriptonite? 

Sim, o General Zod aparece na altura em que a única Luthor na história é a Tess (tirando a parte em que o Lex se torna hospedeiro do Zod), mas ele escapa da Phantom Zone graças a ela ... blá blá blá. E a única referência (que eu me tenha apercebido) aos Luthor é um camião onde se lê "Lexcorp"? 

O filme tem os seus pontos positivos e gostei bastante do tratamento das imagens e da maneira como foi filmado, mas, e esta é apenas a minha opinião, os pontos positivos vão apenas para os efeitos visuais (se conseguirmos ignorar o facto de ele não usar as cuecas vermelhas), porque a impressão que tive ao ver o filme foi que eles quiseram contar demasiadas coisas em pouco tempo e aquilo foi tudo colocado ali á pressão. 

Claro que também estou a falar com base daquilo que vi em Smallville, porque a verdade é que tirando isso, pouco mais sei da história do Superman. Mas mesmo assim, o senhor Snyder afirmou que era um grane fã da série e que por isso colocou referências, tal como o Alessandro Juliani lado a lado com o Richard Schiff, por isso não entendo o porquê de a história se afastar tanto daquela contada em Smallville.

Autoria e outros dados (tags, etc)


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.


Arquivo

  1. 2014
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2013
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2012
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D